Os passos para um chá perfeito

Obtenha mais informações sobre os diversos tipos de chá e fique a saber como maximizar o aroma dos seus chás favoritos utilizando os Jarros fervedores Braun para assegurar uma infusão perfeita à temperatura ideal.


Passo 1: A qualidade das folhas

Chá branco

Chá branco

Visto que este chá é sujeito a um processamento mínimo, o chá branco é considerado uma das variedades mais delicadas. O nome deste chá remonta à colheita, efetuada antes das folhas de chá estarem totalmente abertas, quando os botões ainda estão cobertos por pequenos pelos brancos. Os botões e as folhas por desabrochar são colhidos manualmente e necessitam de ser secados rápida e cuidadosamente de forma a evitar a oxidação

Chá verde

Chá verde

De forma a preservar o seu aroma natural, as folhas de chá verde são aquecidas ou passadas por vapor imediatamente após serem colhidas. Este processo evita uma oxidação excessiva e produz uma bebida nutritiva de sabor suave.

Chá preto

Chá preto

Embora a oxidação seja evitada no processo de fabrico do chá branco e do chá verde, é absolutamente crucial para produzir as características principais do chá preto. A cor e o aroma único deste chá é alcançado através de um alto nível de oxidação.

Chá de ervas

Chá de ervas

Os chás de ervas são bastante populares mas não são compostos por folhas da planta do chá: na realidade, não são "chás verdadeiros". Apesar disso, visto que podem ser feitos a partir de frutos desidratados, flores, especiarias ou ervas aromáticas, os chás de ervas proporcionam uma panóplia de aromas.

Chá oolong

Chá oolong

O chá oolong é um dos mais recentes tipos de chá. Como as folhas de chá são sujeitas a oxidação parcial, este chá pode ser categorizado algures entre o chá verde e o chá preto. O processamento do chá oolong é uma tarefa incrivelmente morosa e exigente.

Chá pu-erh

Chá pu-erh

Depois da secagem, as folhas do chá pu-erh são sujeitas a um processo de fermentação microbiana. Este chá é muito especial, visto que pode ser envelhecido durante décadas (ou mais!) e o seu aroma continuará a desenvolver-se.


Passo 2: A qualidade da água

O chá é apenas tão bom como a água utilizada. A qualidade da água é crucial, especialmente se optar por preparar um chá com aromas subtis como o chá branco ou o chá verde. Os padrões-chave para avaliação da água são a dureza, o total de sólidos dissolvidos (TDS) e o cloro. Para otimizar a qualidade da água, poderá investir num sistema de purificação da água (como filtros de carvão ativo, por exemplo) que reduz as substâncias que afetam o aroma, o odor ou o aspeto visual da água – o chá ficará com um aroma mais pronunciado e um aspeto mais límpido. Como alternativa à água filtrada, poderá utilizar água engarrafada.


Passo 3: A temperatura da água e o tempo de infusão